NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Cursos arrancam no próximo ano letivo 2021/22 e apostam numa relação próxima entre o ensino teórico e o contato direto com as empresas, startups e organizações do setor público.

A Nova School of Business & Economics (Nova SBE) vai lançar dois novos mestrados no próximo ano letivo 2021/2022: Mestrado em Empreendedorismo de Impacto e Inovação e Mestrado em Desenvolvimento Internacional e Políticas Públicas.

Os cursos arrancam em setembro e apostam numa relação próxima entre o ensino teórico e o contato direto com empresas, startups e organizações do setor público em Portugal e no estrangeiro.

 

O reforço da oferta nestas áreas especificas é a resposta da escola de Daniel Traça aos desafios de um futuro cada vez mais incerto em que a capacidade de inovar e empreender e a existência de uma comunidade de líderes em políticas públicas são trunfos.

 

O Mestrado em Empreendedorismo de Impacto e Inovação é um programa pioneiro em Gestão e destina-se a candidatos de qualquer área de formação, com ou sem experiência profissional e um perfil muito orientado para o impacto social. Trata-se, segundo a Nova SBE, de um programa para empreendedores que procuram um mestrado customizado, onde possam implementar e desenvolver a sua própria ideia de negócio com impacto.

 

O curso foi desenvolvido em aliança com a Fundação Calouste Gulbenkian, precursora no domínio do empreendedorismo e inovação de impacto, com a missão de criar uma nova geração de líderes comprometidos com o impacto, “capazes de abordar problemas sociais de uma forma inovadora e que aporte valor para os diferentes setores da sociedade”.

 

“Além de dotar os alunos de conhecimento técnico e científico que lhes permita identificar, criar e desenvolver soluções out of the box para problemas sociais complexos, este curso fornece as ferramentas de gestão adequadas à implementação e gestão de projetos inovadores através de um modelo de ensino experiencial e experimental, num processo integrado de análise e de decisão”, explica a Nova SBE.

 

Por seu turno, o Mestrado em Desenvolvimento Internacional e Políticas Públicas fundamenta-se no objetivo de “construir uma comunidade de líderes em políticas públicas”. O programa pretende, segundo a escola, dotar os alunos com “a capacidade de compreender os enquadramentos institucionais, aplicar um racional económico rigoroso e implementar as ferramentas mais relevantes da gestão”.

 

O mestrado – coordenado por uma equipa composta pelos professores Pedro Vicente, Pedro Martins, José Tavares e Pedro Pita Barros – está direcionado para candidatos com elevado potencial, com ou sem experiência profissional, que procuram um programa ‘full-time’. Aponta sobretudo para quem vem das  áreas da Economia, Gestão, mas também de outras Ciências Sociais, Ciências Naturais ou Engenharia, podendo ainda interessar a jovens que desempenham funções em organizações com dimensão de política pública.

 

Segundo a Nova SBE, a cereja no topo do bolo é a experiência que permite adquirir no Projeto de Análise de Política. Dadas as parcerias com organizações publicas, sem fins lucrativos, e privadas, o curso vai proporcionar aos formandos desafios reais de como resolver problemas específicos de políticas públicas. O mestrado inclui um estágio de verão numa parceira, que será avaliado como dissertação de mestrado, conferindo uma componente prática única em programas deste tipo.

Partilhar