NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Antler, que tem os fundos soberanos da Noruega e Dinamarca entre os seus investidores, abriu escritórios em Portugal e Espanha e pretende até ao final do próximo ano fazer 30 investimentos na Península Ibérica.

A Antler, gestora de fundos de capital de risco que tem entre os seus investidores os fundos soberanos da Noruega e da Dinamarca, iniciou operações em Portugal, com um escritório em Lisboa, ao mesmo tempo que se instalou também em Espanha, com escritório em Madrid.

 

Em comunicado, a empresa indica que os portugueses Sérgio Massano e Ricardo Batista são os primeiros membros da equipa ibérica da Antler, que soma investimentos em mais de 500 empresas, com fundadores de 70 nacionalidades.

 

"A entrada simultânea da Antler em Portugal e Espanha tem como objetivo criar uma infraestrutura comum de apoio a empreendedores e maximizar o potencial destes dois hubs tecnológicos, que têm tido dos crescimentos mais rápidos na Europa e começam a ter um impacto transformacional nas economias locais", explica a empresa no seu comunicado.

 

Sérgio Massano, da Antler, destaca que "o investimento em startups em Portugal e Espanha representa apenas 27% e 67%, respetivamente, da média do investimento de capital de risco na União Europeia em percentagem do PIB, o que significa que ainda há muito a fazer para atrair mais investimento para potenciar o talento que existe nos dois países".

 

Globalmente, a Antler pretende investir até 2030 em mais de 6400 empresas e potenciar a criação de mais de 210 mil postos de trabalho no conjunto das empresas do seu portefólio. Na Península Ibérica o objetivo é realizar pelo menos 30 investimentos até ao final de 2023.

Partilhar