NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Lisboa é a 6ª capital europeia com melhor relação custo-benefício, segundo apontou um estudo esta quarta-feira da plataforma de inteligência de viagens, Mabrian. A capital de Portugal foi valorizada num dos índices analisados, o da perceção de segurança, que liderou a par de Dubrovnik, seguido por Milão e Madrid.

Segundo a pesquisa, os três destinos europeus com melhor relação custo-benefício são Zagreb (Croácia), Atenas (Grécia) e Liubliana (Eslovénia) – a classificação foi feita com base na conectividade aérea, preços médios de hotéis e níveis de satisfação dos visitantes, entre outros itens.

 

O melhor destino foi, em junho de 2022, Zagreb – embora a capital croata esteja entre os piores classificados em termos de ligações aéreas, apresentou no entanto um alto nível de satisfação na maioria das restantes áreas analisadas, sobretudo nos preços de acomodação muito competitivo em comparação com outros destinos.

 

Atenas ficou em 2º lugar, apesar de ter melhor conectividade aérea do que Zagreb. A capital da Grécia foi ‘batida’ por ter um preço médio ligeiramente superior e níveis de satisfação inferiores a Zagreb.

 

A capital da Eslovénia, Liubliana, fechou o pódio – segundo a Mabrian, é um dos destinos analisados com preços hoteleiros mais competitivos e elevados níveis de satisfação, embora seja penalizada pelas ligações aéreas limitadas.

 

A lista completa das melhores cidades turísticas em qualidade e preços, incluindo as capitais acima mencionadas, é a seguinte:

 

1º – Zagreb (Croácia)
2º- Atenas (Grécia)
3º – Liubliana (Eslovénia)
4º – Roma (Itália)
5º – Viena (Áustria)
6º – Lisboa
7º – Madrid (Espanha)
8º – Milão (Itália)
9º – Dubrovnik (Croácia)
10º – Berlim (Alemanha)
11º – Amsterdão (Países Baixos)
12º – Paris (França)
13º – Barcelona (​​Espanha)
14º – Londres (Reino Unido)

 

A Mabrian apontou ainda que as grandes capitais europeias caíram algumas posições devido aos altos preços dos hotéis e também ao baixo valor atribuído pelos visitantes à oferta turística nos destinos.

 

“Londres e Paris, apesar de melhor interligados, são penalizados por um preço médio hoteleiro muito elevado entre os destinos analisados. Além disso, as duas capitais apresentaram níveis mais baixos de satisfação. Os visitantes estão particularmente insatisfeitos com o serviço hoteleiro em Londres e com a oferta de produtos turísticos em Paris”, pôde ler-se no comunicado de Mabrian.

Partilhar