NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O EIT Health apoia mais de 120 startups em toda a Europa. Verifica-se que estão a ser desenvolvidos cada vez mais projectos disruptivos em regiões com um crescente reconhecimento ao nível da sua inovação (de acordo com o European Innovation Scoreboard), como Portugal, mas também Itália ou Polónia, entre outros países.

Neste sentido, o EIT Health identificou cinco inovações europeias que podem transformar a saúde e a biotecnologia na Europa nos próximos anos.

 

1. A revolução nos ensaios clínicos que pode acelerar o tratamento da doença de Alzheimer
A triagem de pacientes com Alzheimer é um processo caro e longo. Ao poupar 40% dos custos totais e 70% do tempo despendido com o rastreio, a startup portuguesa iLof pretende contribuir para uma descoberta mais rápida da cura da doença de Alzheimer. A equipa foi formada através do programa EIT Health Wild Card 2019, e conquistou o 1º lugar do EIT Jumpstarter na categoria de Saúde, também em 2019.

Com uma solução mais acessível financeiramente e não invasiva na estratificação de pacientes com Alzheimer para ensaios clínicos, espera-se com isso acelerar o tratamento dos doentes. Recentemente, a iLof foi também nomeada pela CBInsights, na sua classificação anual, como uma das 150 start-ups de saúde digital mais promissoras do mundo. Esta é uma empresa que nasce da tecnologia da Universidade do Porto, que dinamiza a atividade do EIT Health na região Norte do país.

 

2. Assistente virtual que aumenta o envolvimento do paciente
A PatchAI, empresa italiana que tem como objectivo transformar a pesquisa clínica através de um assistente virtual empático baseado em Inteligência Artificial (IA), o qual concentra os seus esforços naqueles que se encontram em ensaios clínicos, mantendo-os informados e apoiados, e focando-se nos mesmos e nas suas necessidades imediatas. A equipa angariou 25.000 euros em smart money e mentoria no decorrer da edição de 2019 do InnoStars Awards, para além de receber um apoio adicional de 17.000 euros, ao obter o terceiro prémio na competição EIT Health Catapult de 2020.

 

3. A protecção UV segura que é 100% ecológica
A start-up polaca UVera é um exemplo de aceleração de start-ups do EIT Health InnoStars. Sepois de receber o 1º prémio no InnoStars Awards em 2019, venceu na categoria de Biotech, bem como o Alex Casta Audience Award, ambos no programa EIT Health Catapult do ano transato. Graças a este reconhecimento, o logotipo da UVera foi exibido na Nasdaq Tower, em Nova Iorque. Esta equipa oferece uma solução para a poluição por filtro solar, um problema global mais grave do que à partida se pode considerar. A UVera desenvolveu um protector UV extraído a partir de microrganismos naturais, com capacidade para bloquear todo o espectro de raios UV sem quaisquer produtos químicos.

 

4. Triagem cardíaca em cinco minutos
A startup lituana Ligence participou no EIT Jumpstarter de 2019 e, com isso, recebeu smart-funding, obteve maior conhecimento do mercado, potenciou oportunidades de networking e um planeamento e desenvolvimento de negócios. A sua solução inovadora permitiu-lhes, ainda, conquistar o primeiro prémio do InnoStars Awards 2020.

A equipa utiliza uma aprendizagem tecnológica profunda e desenvolveu um software capaz de efectuar a segmentação automática das características anatómicas do coração, uma avaliação funcional e o desenvolvimento de um relatório estruturado direcionado ao médico. Este é um método económico e preciso de diagnóstico e tratamento de doenças, particularmente relevante nesta era COVID que atravessamos.

 

5. Apoio para sobreviventes de AVC que torna as suas vidas mais fáceis
A PhoenixOrthosis, start-up húngara e terceira colocada nos EIT Health InnoStars Awards 2020, espera tornar mais eficaz o processo de reabilitação de sobreviventes de AVC. A solução da empresa é uma ortótese para a mão que utiliza tecnologias inovadoras para recuperar parcialmente a função de abertura perdida. A equipa tem como missão encurtar o tempo necessário para recuperar uma maior na execução das actividades do dia a dia. É um dispositivo de ajuste fino e personalizado, projectado para apoiar o paciente em qualquer momento.

 

«Em 2020 a pandemia de coronavírus afectou a vida das pessoas e dos países da Europa, em todos os sentidos, mas com especial ênfase nos sistemas económicos e de saúde. Um ano que provou mais do que nunca que a Europa precisa de sistemas de saúde estáveis, capazes de se adaptar a um ambiente em rápida mutação e preparados para situações inesperadas. No ano passado acelerámos mais de 120 projetos e equipas oriundas do Centro, Leste e Sul da Europa, e concedemos a essas soluções 2,3 milhões de euros. Isso porque o objetivo do EIT Health é desenvolver as melhores ideias, que possam contribuir para o fortalecimento dos sistemas de saúde e a construção de uma economia de saúde sustentável na Europa», explica Tamas Bekasi, RIS Business Creation manager da EIT Health InnoStars.

 

Para participar nas próximas edições do EIT Health Catapult, inscreva-se aqui até 16 de Março.

 

Brevemente, mais informações sobre o EIT Jumpstarter e os EIT Health InnoStars Awards estarão disponíveis em innostarter.eithealth.eu.

Partilhar