NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Investir, viver e fazer negócios… eis os temas-chave que vão animar a 9ª edição da Feira do Imobiliário e Turismo de Portugal (SDITP), de volta a Paris, Porte de Versailles, de sexta-feira 23 a domingo 25 de setembro. Loulé será o concelho em destaque.

Perante um crescente interesse pela expatriação, a Feira vai reunir consultores jurídicos, agentes imobiliários, serviços de saúde, autarquias e outras entidades locais e regionais para ir ao encontro das expectativas dos visitantes franceses relativamente aos seus planos de fixação em Portugal. O objetivo do evento e, de facto, apresentar a diversidade das ofertas do território português.

 

De acordo com a organização, graças à sua proximidade geográfica e cultural com a França, Portugal tem muitas vantagens para aí se instalar. Com um custo de vida 35% inferior em média ao da França, Portugal sempre foi o destino preferido dos franceses.

 

Também foi reconhecido como o segundo país mais acolhedor do mundo para expatriados em 2021 (Expat Insider) e o principal destino da Europa (European Best Destinations), no mesmo ano.

 

“Portugal é um país que está ligado à França há muitos anos. Muitos portugueses escolheram a França para construir uma nova vida e fugir dos problemas econômicos e políticos durante a ditadura, até 1974. Várias gerações continuaram a tentar a sorte em França e assim construíram um verdadeiro laço de amizade entre os dois países”, considera Vitor Aleixo, presidente da Câmara Municipal de Loulé, que vê o município ser o destaque da Feira na edição deste ano.

 

“É de facto a primeira vez que Loulé vai participar na Feira do Imobiliário e Turismo de Portugal, na esperança de mostrar aos franceses e a todos os visitantes da feira que a cidade tem muitos trunfos, que o nosso território é um pedacinho do paraíso onde a vida é boa. O nosso campo, as nossas serras, as nossas pequenas aldeias oferecem um excelente ambiente de vida e têm tudo para alegrar quem lá se instala”, afirma o autarca.

 

Refira-se, por outro lado, que Portugal subiu para o 1º lugar do ranking de paraísos para reformados estrangeiros, o que fez com que a comunidade francesa residente no nosso país crescesse de forma exponencial.

 

Segundo Vitor Aleixo, “ela cresce um pouco a cada ano e se interessa pela nossa cultura e pela nossa gastronomia. Além disso, várias iniciativas foram introduzidas para facilitar a adaptação do francês. Em Loulé, a Câmara Municipal publica mensalmente um programa de iniciativas municipais traduzido para francês”. Além disso, “recebemos cada vez mais jovens casais que optam por estabelecer-se em família no nosso concelho”.

 

A SDITP vai coordenar mais de 40 conferências, mesas redondas e reuniões para destacar as ​​atrações que fazem de Portugal um dos destinos mais populares e procurados.

Partilhar