NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A sustentabilidade made in Portugal promete tomar conta da London Textile Fair, que decorre esta segunda e terça-feira no Business Design Centre (Islington). 6 Dias Têxteis, Albano Morgado, Burel Factory, Fitecom, Lemar, LMA, Magma Têxtil, TMG/MGL, Troficolor e Vilarinho compõem a comitiva de empresas From Portugal, às quais se juntam Adalberto, Bloomati by Carvema, Paulo de Oliveira e Penteadora.

No geral, as empresas encontram-se otimistas quanto à presença na feira londrina, que nesta edição ocorre ligeiramente mais tarde: “Apesar da atual conjuntura acreditamos que a feira terá uma afluência considerável de visitantes”, diz Belmira Rodrigues, gestora de mercados da Albano Morgado, que foca a sua oferta numa diversificada gama de tecidos em lã e misturas com lã.

 

Já a Lemar tem a sua aposta assente em tecidos produzidos com fios eco-friendly certificados e de origem europeia. “Nunca deixamos de estar confiantes quanto ao mercado britânico. É um mercado com muito empreendedorismo”, atira Flávio Dias, export sales manager. As mexidas no mercado também não intimidam o CEO da Fitecom, João Carvalho mostra-se otimista com os seus artigos em lã, “produtos que por si só são sustentáveis e biodegradáveis”, refere, citado em comunicado pela ASM.

 

Mas a circularidade não fica por aqui, também a especialista em Denim Troficolor levará algodão orgânico e fibras recicladas, a par de “denim acolchoados, gangas com aspeto jaquard, denim pronto a usar com acabamento invernoso e aspeto lã”, entre outros artigos diferenciadores, enumera Ana Maria Magalhães, gestora do mercado externo da empresa trofense.

Para a Magma Têxtil a presença na London Textile Fair significa uma oportunidade de networking: “Muitas das marcas que vemos como potenciais parceiros e compradores são assíduos nesta feira. Temos sempre uma resposta positiva, é um mercado no qual trabalhamos com várias marcas e onde há sempre espaço para cativar novos clientes”, sintetiza Joana Guimarães, textile designer.

 

Voltada para o outwear e artigos de performance, também a TMG/MGL regressa confiante à London Textile Fair: “é sempre interessante pelas marcas premium e pelos nichos de mercado que se encontram durante o certame” descreve a empresa, destacando sempre os seus artigos técnicos.

 

Já na vertente do bem-estar e incorporação de alimentos em acabamentos estará a Adalberto, que apresentará ao mercado inglês duas coleções cápsula: uma primeira feita com fruta (banana, laranja e ananás) e uma segunda que utiliza lavanda e chá verde.

 

A participação das empresas portuguesas PME na London Textile Fair é uma iniciativa da Selectiva Moda e da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto “From Portugal” é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização e de Lisboa 2020 – Programa Operacional Regional de Lisboa, tendo um montante de apoio elegível de 6.648.794,78 €, dos quais 3.735.305,80 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Partilhar