NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A economia alemã tem conseguido manter-se à superfície, com indicadores positivos e afirmando-se como o motor da economia europeia. No entanto, não está fora de causa uma inversão desta tendência, caso as medidas de restrição sejam prolongadas no tempo e até ampliadas, de acordo com o Bundesbank.

Para o banco central alemão, a economia poderá manter-se estabilizada nas condições atuais, mas há riscos de as coisas se alterarem. Tudo dependerá muito da evolução da pandemia. Uma coisa é certa: as restrições não serão todas levantadas no início de fevereiro. Aliás, há sempre a possibilidade de se verificar um agravamento das mesmas. No quarto trimestre, os resultados até foram melhores do que o esperado.

 

A recuperação da atividade na indústria e na construção compensaram a estagnação na hotelaria e na restauração, bem como na distribuição. ~

 

A economia alemã continua a dar sinais de resiliência, permitindo esperar que as restrições à atividade económica, prolongadas ou reforçadas no início do ano, não atrasem exageradamente a recuperação. Por sua vez, o acordo comercial entre a União Europeia e o Reino Unido, no que se refere ao "Brexit", é favorável ao comércio externo.

Partilhar