NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A aviação comercial proporcionou a Portugal um encaixe líquido recorde de 1.123,98 milhões de euros, nos primeiros cinco meses deste ano, fruto de uma recuperação das exportações mais acelerada que as importações, que estão 21,3% abaixo do período homólogo de 2019, pré-pandemia, enquanto as exportações estão a apenas 4,9%.

Dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR permitiram calcular que as exportações portuguesas de transporte aéreo de passageiros atingiram 1.430,38 milhões de euros nos primeiros cinco meses deste ano, enquanto as importações, que traduzem as compras ao estrangeiro por residentes em Portugal de serviços de aviação somaram 306,4 milhões.

 

O saldo favorável a Portugal foi assim de 1.123,98 milhões de euros, melhor que nos primeiros cinco meses de 2019, pré-pandemia, em que o saldo se situou em 1.115,11 milhões, mas ainda aquém do saldo dos primeiros cinco meses de 2018, que foi de 1.201,88 milhões.

 

Esse máximo está associado a um máximo também das exportações, com o montante de 1.545,89 milhões de euros, com pequena diferença nas importações, que se situaram em 344,01 milhões, mais 37,61 milhões que este ano, mas menos 45,35 milhões que nos primeiros cinco meses de 2019, em que atingiram os 389,36 milhões.

Partilhar