NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Virtuleap combina neurociência e realidade virtual para ajudar a aumentar os níveis de atenção, no tratamento de doenças cognitivas e para retardar o início do declínio cognitivo. Com um capital atual de 1,4 milhões, a startup está em busca de financiamento de 2 milhões de euros.

A startup portuguesa Virtuleap venceu esta quinta-feira um concurso de inovação em Macau, no qual foram distinguidas outras cinco empresas brasileiras e que abre portas a apoios de financiamento e ao mercado chinês.

 

Com um capital de 1,4 milhões de euros e à procura de financiamento na ordem dos dois milhões de euros, a Virtuleap, fundada em 2018, combina neurociência e realidade virtual para ajudar a aumentar os níveis de atenção, no tratamento de doenças cognitivas e para retardar o início do declínio cognitivo.

 

No "Concurso de Inovação e Empreendedorismo (Macau) para Empresas de Tecnologia do Brasil e Portugal 2022" foram selecionados 14 projetos dos dois países lusófonos.

 

Os vencedores ganharam prémios monetários, num valor máximo de 150 mil patacas (19,4 mil euros), e a garantia de apoios para facilitar o acesso a financiamento e ao mercado da China continental.

Partilhar