NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O eixo de Portos e Logística da iniciativa Invest in Alentejo, liderado pela aicep Global Parques, da ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo estará presente em Tóquio, na Japan Energy Summit 2022, entre 2 e 4 de agosto.

Os representantes do Porto de Sines, a APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A. e da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS) vão reunir, nesta cimeira e fora dela, com alguns dos principais investidores e detentores de tecnologia mundiais.

 

Encontra-se fechado um programa de reuniões paralelas na cimeira com empresas, sobretudo de Hidrogénio Gás Natural e site selection para indústria descarbonizada e circular. Fora deste evento, a delegação portuguesa tem uma agenda de reuniões com empresas, com destaque com a Kawasaki Heavy Industries, responsável pelo Terminal de Hidrogénio Liquefeito no Porto de Kobe, no Japão e a Tokyo Gas, a maior empresa do mundo de infraestruturas de Gás Natural e Gás Natural Liquefeito.

 

Filipe Costa, presidente da comissão executiva da aicep Global Parques e que será orador numa das conferências desta cimeira, refere que “o complexo de Sines é o hub energético nacional, queremos que seja também um hub energético da Europa com o Mundo. Sines lidera a transição verde em Portugal, atraindo mais de 12 mil milhões de euros de investimento pelas maiores empresas energéticas do globo”.

 

A Japan Energy Summit é um encontro mundial sobre energia focada no comércio transoceânico de gás natural e gases renováveis (NH3 – Amónia e H2- Hidrogénio), áreas onde o Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines corporiza a prioridade nacional portuguesa de transição energética. Esta cimeira tem um programa alinhado com a concretização da transição verde prevista no plano estratégico do porto de Sines.

 

O porto de Sines está a avaliar a possibilidade de, entre outros projetos que contribuam para a descarbonização da sua atividade, construir um terminal para a movimentação de hidrogénio líquido (LH2), tendo em consideração a estratégia europeia REPowerEU e a sinalização de projetos para a produção de LH2, seguida de exportação para o centro e norte da Europa, em particular para o porto de Roterdão. No âmbito da Japan Energy Summit será possível avaliar a atratividade destes projetos e colocar Sines no radar de potenciais interessados na sua realização.

 

Por outro lado, o complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines será um grande hub europeu de produção, importação, consumo, exportação e reexportação de hidrogénio e amónia verdes. O objetivo é angariar investimento infraestruturante dos fluxos de gás natural e desses gases renováveis, bem como projetos industriais descarbonizados e/ou eletrificados.

Para além da recolha de informação disponível nos vários painéis e apresentações e dos contatos que aí podem ocorrer, estão já agendadas reuniões com entidades e empresas com interesses nesta área.

Partilhar