NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O setor português de mobiliário "compreende e apoia" o endurecimento das medidas de combate à pandemia, mas defende "apoios céleres e simples" que tenham também em conta a evolução nos principais destinos de exportação do setor.

Num comunicado enviado à agência Lusa, a Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA) afirma-se "satisfeita por o novo confinamento prever a continuidade da atividade da indústria", mas destaca "o impacto a curto e médio prazo do encerramento do comércio".

 

Mais aqui

Partilhar