NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O Novo Banco informou hoje que assinou um contrato de compra e venda e outros acordos com fundos de investimento geridos por Davidson Kempner Capital Management relacionados com a alienação de fundos de reestruturação.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Novo Banco adianta que, "juntamente com outros vendedores, foi assinado um contrato de compra e venda e outros acordos com fundos de investimentos geridos por Davidson Kempner Capital Management LP (Davidson Kempner), relacionados com a venda de participações no Fundo Recuperação Turismo, Fundo de Capital de Risco (FRT) e FLIT -- PTREL, SICAV-SIF, S.C.A. (FLIT), bem como alguns outros ativos atualmente detidos por Fundo Recuperação (FCR), também denominado por 'Project Crow'".

 

No final de dezembro passado, a exposição do Novo Banco aos fundos de reestruturação, que inclui os fundos referidos anteriormente, "totalizava 524 milhões de euros, com o perímetro desta transação a compreender cerca de 40% da exposição do banco aos fundos de reestruturação", salienta a instituição financeira.

 

O Novo Banco refere que, "não obstante da concretização da transação, nos termos acordados, ter um impacto esperado neutro no resultado líquido de 2022, a redução desta exposição no balanço deverá repercutir-se num aumento de cerca de 25 bps [pontos base] dos rácios de capital" da instituição financeira.

 

A operação deverá estar concluída no quarto trimestre deste ano.

 

"A transação hoje anunciada juntamente com outras medidas celebradas, no terceiro trimestre de 2022 até à data, para acelerar o desinvestimento de ativos não-'core' [não centrais], deverão repercutir-se num aumento de cerca de 65 bps [pontos base] nos rácios de capital do Novo Banco versus rácios reportados a junho de 2022", conclui a entidade.

Partilhar