NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As exportações de mercadorias dos países de língua portuguesa para Macau subiram 33,3% nos primeiros sete meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2021, indicaram dados oficiais hoje divulgados.

O valor exportado pelos países lusófonos para o território fixou-se em 517,1 milhões de patacas (64 milhões de euros), no período em análise, de acordo com a Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) de Macau.

 

A maioria veio do Brasil, no valor de 333,4 milhões de patacas (41,3 milhões de euros), sendo composta sobretudo por carne, peixe e marisco. Macau comprou ainda a Portugal mercadoria no valor de 180,5 mil patacas (22,4 milhões de euros), nomeadamente vestuário e acessórios e bebidas alcoólicas.

 

Já o montante importado pelo bloco de países de língua portuguesa de mercadorias de Macau, naquele período, caiu 72,1%, ficando-se em 1,1 milhões de patacas (124 mil euros).

 

As exportações de mercadorias por Macau, entre janeiro e julho, foram de 7,77 mil milhões de patacas (963 milhões de euros), menos 0,4%, comparativamente a igual período de 2021, enquanto o valor importado de mercadorias foi de 78,39 mil milhões de patacas (9,7 mil milhões de euros), ou seja, menos 11,8%, em termos anuais, indicou a DSEC.

 

O défice da balança comercial de Macau nos primeiros sete meses deste ano fixou-se em 70,62 mil milhões de patacas (8,8 mil milhões de euros), menos 10,45 milhões de patacas (1,3 milhões de euros) relativamente ao período homólogo do ano passado.

 

Em julho, o último mês em análise, Macau registou um défice na balança comercial de 3,8 mil milhões de patacas (471 milhões de euros).

Partilhar