NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os primeiros seis meses do ano são marcados pela contínua subida dos resultados no mercado imobiliário. Com excepção na ligeira descida dos licenciamentos, o número de fogos licenciados em construções novas subiu assim como a concessão de crédito e o valor da avaliação.

De acordo com a Síntese Estatística da Habitação, divulgada pela AICCOPN, no primeiro semestre do ano, o número de obras licenciadas pelas Câmaras Municipais para construção nova ou reabilitação de edifícios residenciais situou-se nos 9.809, valor que é ligeiramente inferior, em 0,7%, ao registado em igual período do ano passado. Já no que diz respeito ao número de fogos licenciados em construções novas verifica-se, no mesmo período, uma variação homóloga positiva de 4,4%, atingindo os 15.963. 

 

Quanto à evolução do crédito concedido por parte das instituições financeiras ao longo dos primeiros seis meses de 2022, o montante de novo crédito concedido à habitação foi de 8.397 milhões de euros, mais 16,9% em termos homólogos. 

 

O valor mediano da avaliação da habitação para efeitos de concessão de crédito terminou o primeiro semestre do ano nos 1.407 euros, ou seja, com uma variação de 15,8%, resultante de taxas de crescimento de 16,7% nos apartamentos e de 12,1% nas moradias

 

Já o consumo de cimento no mercado nacional ao longo do primeiro semestre atingiu 1.994 milhares de toneladas, valor a que corresponde um crescimento de 4,3% face ao verificado no semestre homólogo do ano passado.

 

Na região Norte, que está em destaque nesta síntese, o número de fogos licenciados em construções novas nos doze meses terminados em Junho de 2022 foi de 13.509, valor que traduz um aumento de 9,6% face aos 12.321 alojamentos licenciados nos doze meses anteriores. Destes, 16,6% são de tipologia T0 ou T1, 22,7% são de tipologia T2, 50,8% de tipologia T3 e 9,9% de tipologia T4 ou superior. Quanto ao valor de avaliação bancária na habitação verificou-se, nesta região, uma variação homóloga de 15,1% em Junho.

Partilhar