NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Depois de analisar cerca de duas mil empresas de áreas tão diferentes como finanças, retalho, energia ou tecnologia, os analistas da Bloomberg Intelligence reuniram aquelas que consideram ser as companhias a ter em atenção ao longo de 2021. São negócios com potencial de crescimento ou possibilidades de disrupção, por exemplo, tendo em conta lançamentos previstos, alterações à liderança ou o impacto da pandemia de COVID-19.

Da lista “50 Companies To Watch”, fazem parte a Seagen, a ESR Cayman, a Petrobras, a Delivery Hero, a China Feihe, a Alibaba Health, a Kroger, a Deutshce Wohmen ou a AB In Bev, por exemplo. Seleccionámos 10 que têm uma relação mais próxima com Portugal, seja pela própria operação, seja pelo mediatismo que faz com que surjam nas conversas do dia-a-dia, por exemplo.

 

Boeing

Com uma avaliação de mercado de 116,7 mil milhões de dólares, verificou uma quebra de 24% nas vendas no último ano. No entanto, a luz verde dada aos novos aviões 737 Max faz com que 2021 possa ser um ano melhor para as contas da fabricante norte-americana.

 

Cisco Systems

A economia atravessa um momento de transição para uma nova geração de redes e de formas de trabalho. A Cisco Sytems poderá ser a aliada perfeita para esta revolução, oferecendo soluções de Wi-Fi e acesso remoto, mas também ferramentas de segurança que podem ajudar a tornar o teletrabalho menos perigoso.

 

EssilorLuxottica

Francesco Milleri foi nomeado recentemente CEO interino da gigante do mundo das ópticas, pondo fim a um processo confuso e com pouca clareza administrativa na sequência da fusão de 2018 que deu origem à EssilorLuxotica. Contudo, o responsável só fica no cargo até Maio, sempre depois necessário encontrar um CEO permanente que ajudará a fechar o negócio de sete mil milhões de euros com a GrandVision.

 

Henkel

Embora seja mais conhecida pelos produtos de cuidado pessoal e da casa, a Henkel tem uma quota de mercado de 25% no campo dos adesivos industriais. Tendo em conta a revolução ecológica que se avizinha, a Henkel tem pela frente novas oportunidades nas embalagens recicláveis ou nas baterias mais eficientes.

 

LG Chem

A irmã da LG Electronics prepara-se para ser o principal produtor de baterias do Mundo, de acordo com os analistas da Bloomberg: a receita deverá crescer 30% anualmente até 2023 graças, em parte, a um acordo de fornecimento com a Tesla.

 

Nintendo

O lançamento da nova consola Switch é um dos motivos que levam a Nintendo a fazer parte desta lista. A receita da empresa de videojogos deverá bater as expectativas no ano fiscal que termina em Março de 2022, também com a ajuda do desenvolvimento de versões de alta definição de jogos populares como “Legend of Zelda”.

 

PayPal

Os pagamentos digitais cresceram com o novo coronavírus e a PayPal poderá ser uma das principais beneficiárias, uma vez que detém uma das carteiras digitais mais populares do Mundo.

 

Repsol

A petrolífera espanhola sofreu com a pandemia, mas a recuperação do preço do crude e da procura por combustível deverá ajudar a Repsol a voltar aos bons resultados. Além disso, destacam-se as metas ambientais: a Repsol quer alcançar a neutralidade carbónica até 2050.

 

Wizz Air

Esta era a companhia aérea que mais depressa crescia na Europa antes da pandemia, mas, tal como as restantes, foi abalada pelo vírus. Se a pandemia abrandar, será, porém, a empresa do sector com as melhores condições para recuperar e voltar ao crescimento.

 

Zalando

Portugal é um dos países onde o markeplace Zalando está disponível, pelo que poderá fazer sentido ficar de olho na empresa. Segundo os analistas da Bloomberg Intelligence, a Zalando quer posicionar-se como a plataforma online de referência no retalho de moda.

Partilhar