NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

No próximo mês, a TAP vai operar apenas 19% a 22% do que no mesmo mês de 2020. No seguinte, a quebra deverá ser para 25% a 28%. Em ambos os casos são revisões em baixa face à anterior estimativa.

As novas estirpes do coronavírus e as restrições recentemente impostas pelos vários países, incluindo Portugal, levaram a TAP a cortar ainda mais os planos de voos para os próximos meses. Em fevereiro e março, a companhia aérea vai operar entre 19% e 28% do que voou nos mesmos meses do ano passado, de acordo com uma comunicação interna do CEO Ramiro Sequeira, a que o ECO teve acesso.

 

Mais aqui

Partilhar