NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A rede pública de postos de carregamento de veículos elétricos registou um disparo de 87% no número de carregamentos durante o mês de julho.

O número de carregamentos de veículos elétricos através da rede pública Mobi.E disparou 87% em julho para 222.945, comparativamente com o período homólogo, altura em que se contabilizaram cerca de 122 mil carregamentos. De acordo com o comunicado divulgado esta terça-feira, trata-se de o valor mensal mais elevado desde de que a rede foi constituída, em 2015.

 

“Esta evolução positiva traduziu-se, naturalmente, num aumento de energia consumida, comparando ainda os meses de julho de 2021 e 2022”, lê-se na nota enviada às redações. Feitas as contas, foram consumidos, em julho, perto de de 3,4 milhões de killowats por hora (KWh) de energia, mais 119% face ao período homólogo do ano anterior (1.554.552 kWh)”.

 

Para o presidente da MOBI.E, Luís Barroso, “os resultados de julho refletem a tendência de consolidação da mobilidade elétrica em Portugal e a capacidade de adaptação da rede Mobi.E à procura crescente que se regista consecutivamente desde abril de 2021″. A forte adesão, continua, demonstra “a robustez do nosso modelo para a qual tem sido fundamental o investimento que Estado, municípios e setor privado têm vindo a efetuar e que tem levado cada vez mais pessoas a acreditarem e a aderirem a esta forma de mobilidade mais sustentável”.

 

No que se refere a utilizadores da rede de acesso público em julho de 2022, a Mobi.E informa que utilizaram a rede 28.224 utilizadores distintos, o que se traduz num aumento de 42% face ao mesmo período de 2021 (19.910).

 

Quanto ao número de postos de carregamento, existem atualmente mais de 2.700 em todo o país, incluindo Açores e Madeira, 41 por cada 100 Km de estrada. A média de postos instalados por semana desde o início do ano a situa-se nos 19.

Partilhar