NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Para o país vêm mais 39 prémios. Lisboa, Madeira, Passadiços do Paiva e Dark Sky Alqueva entre os distinguidos.

E vão três. Portugal foi eleito, pelo terceiro ano consecutivo, o Melhor Destino Europeu, numa competição organizada pelos World Travel Awards.

 

Além de Portugal, estavam nomeados para esta distinção Áustria, Inglaterra, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Turquia. O país renova assim a distinção que recebeu pela primeira vez em 2017.

 

A distinção de Melhor Destino Europeu não foi, no entanto, a única que veio para Portugal. A este prémio juntam-se outros 39 (mais três do que em 2018), entre os quais os de Melhor Destino de City Break e Melhor Porto de Cruzeiros, atribuídos a Lisboa, o de Melhor Destino Insular, atribuído à Madeira, o de Melhor Projeto de Desenvolvimento Turístico, atribuído aos Passadiços do Paiva e o Prémio Europeu de Turismo Responsável, atribuído ao Dark Sky Alqueva.

 

Também o Turismo de Portugal recebeu o prémio de Melhor Organismo Oficial de Turismo.

 

"Uma enorme satisfação"

 

O ministro-adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, reconhece que "é uma enorme satisfação receber o 'óscar' de Melhor Destino Europeu pelo terceiro ano consecutivo" e reforça que Portugal se tem assumido como "um destino imperdível e irresistível". Sobre a estratégia para o turismo, Pedro Siza Vieira argumenta que este prémio vem demonstrar que "está certa, dá frutos e é consistente".

 

"É um orgulho especial ver que, depois de em março termos sido eleitos o Destino Mais Sustentável da Europa, continuemos a ganhar prémios de sustentabilidade, como acontece nos Passadiços do Paiva e no Dark Sky Alqueva. Estamos cada vez mais perto de sermos o destino mais sustentável do mundo", celebrou.

Partilhar