NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Apesar de ainda não ser uma realidade no sector farmacêutico, o e-commerce é já um tema de discussão, que representa um conjunto de oportunidades e desafios. Vivendo-se uma fase de incerteza, a chegada de um player como a Amazon poderá ditar a implementação deste novo canal de vendas.

Vivendo-se uma fase de incerteza, a chegada de um player como a Amazon poderá ditar a implementação deste novo canal de vendas.

 

O e-commerce já começa a ser visível em várias áreas em Portugal, representando oportunidades, mas também ameaças. No caso do sector farmacêutico, apesar de já se verificarem alguns desenvolvimentos, é uma realidade com pouca expressão.

 

Este foi um dos temas em destaque no pequeno-almoço de debate do sector farmacêutico. À conversa, no Vila Galé Ópera, estiveram Mariana Caraça (Pierre Fabre), Patricia Gouveia (Janssen-Cilag) Rui Rijo Ferreira (Jaba Recordati) e Sofia Freire (Angelini). Os responsáveis referem que o e-commerce no sector ainda está numa fase pouco desenvolvida devido ao facto de não haver um operador de grandes dimensões a actuar nesta área em Portugal, à semelhança da Amazon, por exemplo.

Partilhar