NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O relatório trimestral do Office for National Statistics publicado na semana passada, revela que o PIB britânico aumentou 0,6 por cento no terceiro (julho a setembro) trimestre de 2018, face aos três meses anteriores.

Dos quatro setores que compõem a economia britânica – agricultura, construção, indústrias de produção e serviços – o que mais contribuiu em dinamismo para o crescimento foi o setor dos serviços, com um aumento de 0,3 por cento.

 

O consumo cresceu 0,5 por cento, ao contrário do investimento, que diminuiu  1,2 por cento.

 

O crescimento das exportações em 2,7 por cento, aliado à estagnação das importações – o que se fica em muito a dever ao bom desempenho do setor automóvel - levou ao crescimento do comércio líquido de bens e serviços na sua globalidade que, por sua vez, contribuiu em 0,8 por cento para o crescimento do PIB total.

 

Também no PIB nominal se registou um aumento de 1,1 por cento, que resulta do aumento dos salários em 1,3 por cento.

 

Apesar do aparentemente positivo desempenho da economia britânica no terceiro trimestre, o crescimento económico a longo prazo continua moderado e abaixo dos níveis históricos registados. Além disso, o mês de setembro regista já sinais de enfraquecimento, com a queda da venda a retalho e da compra de automóveis.

 

Todas previsões económicas apontam para um quarto trimestre com crescimento ainda mais fraco. Simon Jack, Business Editor da BBC News, em comentário aos dados publicados, afirma que o bom clima desempenhou um papel fundamental no crescimento económico, com o sol e o Mundial da FIFA a estimular os gastos do consumidor.

Partilhar