NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O iiLab - Industry and Innovation Lab representa um investimento superior a um milhão de euros e é inaugurado hoje.

O novo laboratório do INESC TEC dedicado às Tecnologias Avançadas de Produção, em particular da Indústria 4.0., e está já equipado com 12 robot, será um espaço de experimentação de tecnologias avançadas especialmente dedicado às empresas industriais que utilizam e desenvolvem tecnologias avançadas de produção.

 

A inauguração decorre a par do 3° Demonstrador Tecnológico promovido pela Agência Nacional de Inovação dedicado ao tema das Tecnologias de Produção e Sistemas Ciber-físicos, e conta com o secretário de Estado da Economia, João Neves.

 

O iiLab - Industry and Innovation Lab, representa um investimento superior a um milhão de euros provenientes de projetos nacionais com financiamento ao abrigo do programa Portugal 2020 – cerca de 700 mil euros -, projetos de financiamento europeu – aproximadamente 300 mil euros – e prestações de serviço a empresas – cerca de 300 mil euros.

 

Na semana passada António Paulo Moreira, coordenador do Centro de Robótica Industrial e Sistemas Inteligentes do INESC TEC, explicou em entrevista à Lusa que o novo laboratório, intitulado 'Industry and Innovation Lab' (iiLab), visa a "adaptação" das tecnologias "avançadas de produção" desenvolvidas pelo INESC TEC aos "casos reais" do tecido empresarial.

 

"O objetivo é colocar as tecnologias e inovações do INESC TEC num espaço mais semelhante às instalações industriais e transferi-las para o mundo real, de modo a que os empresários as vejam, tirem ideias e possam experimentar soluções sem terem de parar a linha de montagem das próprias empresas", sublinhou.

 

O iiLab tem também uma componente de formação que é relevante nesta área.

 

Recorde-se que o INESC TEC é o Centro de Interface Tecnológico, reconhecido pelo Ministério da Economia, promovendo a aproximação entre a ciência, a tecnologia e a economia. A Agência Nacional de Inovação (ANI) tem o capital subscrito em partes iguais pelo Ministério da Economia, através do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação (50%), e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, através da FCT-Fundação para a Ciência e Tecnologia (50%).

Partilhar