NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Omniflow, uma empresa do portefólio da Portugal Ventures que opera no setor das energias inteligentes, fechou recentemente uma nova ronda de financiamento de 2 milhões de euros com o Fundo HCapital New Ideas, um Fundo de Capital de Risco Português, focado nas áreas da Energia, Mobilidade e Territórios Inteligentes gerido pela HCapital Partners.

O financiamento obtido, permitirá à Omniflow prosseguir o investimento no plano de crescimento da sua atividade, através do reforço da equipa de gestão nas áreas do desenvolvimento de software, IoT e comercial e promover a consolidação da sua estratégia de internacionalização.

 

Fundada em 2011 no Porto, a empresa com capital 100% português, já tem uma forte presença nos mercados internacionais onde, para além dos principais mercados europeus, se destaca a presença no mercado Norte Americano e, mais recentemente, em vários mercados Africanos e Asiáticos nos quais a empresa tem construído um importante pipeline de encomendas permitido um crescimento sustentado do volume de negócio da empresa ao longo dos últimos anos. Em 2018, o volume de vendas apresentou um crescimento na ordem dos 300% face ao ano transato.

 

Tendo sido considerada pela plataforma de tecnologia Red Herring como uma das startups europeias mais promissora, a Omniflow desenvolve e fabrica uma plataforma inteligente de energia para o IoT. O Omniled produz energia a partir de fontes renováveis (eólica e solar) armazena-a em baterias e gere-a de forma inteligente e eficiente, utilizando-a, por exemplo, em iluminação, alimentação de sistemas de vigilância ou serviços de telecomunicações mantendo todos estes serviços ativos mesmo durante uma falha da rede elétrica. As características autossuficientes da plataforma, permitem também a sua instalação em contextos off-grid, evitando investimentos em infraestruturação. Graças ao dispositivo IoT é possível controlar e monitorizar as aplicações.

 

Esta solução inovadora permite o agregamento de várias aplicações numa única infraestrutura, constituindo mais um passo rumo para cidades cada vez mais bem planeadas e sustentáveis. Esta tecnologia tem sido aplicada com sensores, sistemas de Wifi, videovigilância e iluminação pública, onde por exemplo, numa cidade com 10.000 candeeiros a poupança seria de aproximadamente 7.3 Gwh/ano com uma redução de 2.066 Toneladas de CO2 todos os anos. Vídeo explicativo aqui.

Pedro Ruão, CEO da Omniflow, refere que "Esta nova ronda vem permitir-nos ter o suporte financeiro adicional para que possamos ser um pouco mais rápidos na implementação da nossa estratégia global onde já contamos com aproximadamente 1000 equipamentos instalados em mais de 20 países.

 

Com os olhos postos nos grandes mercados, este investimento vem dar um novo fôlego ao desenvolvimento dos projetos já ganhos nestes mercados e que incluem o desenvolvimento de centenas de equipamentos por projeto. Nesta nova fase o objetivo será de conseguir ganhar projetos com milhares de equipamentos."

Para Rita Marques, CEO da Portugal Ventures, "desde 2011 que a Portugal Ventures acompanha o crescimento da Omniflow e apoia a equipa de Pedro Ruão no desenvolvimento desta tecnologia. Escalável e com rendibilidade ao nível mundial, a Omniflow está no futuro das smart cities."

 

Segundo Rui Dias Alves, Administrador da HCapital, "Acreditamos que este financiamento, conjugado com o papel ativo dos parceiros do ecossistema do Fundo New Ideas, irá contribuir para a aceleração da expansão internacional da OMNIFLOW e a consolidação da sua posição como empresa de soluções de IoT para cidades sustentáveis e inteligentes"

Partilhar