NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

“A estação de comboios é conhecida pelo azulejo que percorre do chão ao teto, enquanto ilustra a história de Portugal e os seus governadores”, escreve a ‘Condé Nast Traveller’.

Os azulejos que enfeitam a estação ferroviária de São Bento no Porto voltaram ter destaque a nível internacional. A ‘Condé Nast Traveller’ elegeu as estações ferroviárias mais bonitas do mundo e a estação da cidade invicta foi uma das eleitas.

 

“A estação de comboios é conhecida pelo azulejo que percorre do chão ao teto, enquanto ilustra a história de Portugal e os seus governadores”, sustenta a revista sobre a escolha de são Bento. “Na estação cheia de luz existe um todo de 20 mil azulejos”, sublinham.

 

Nesta votação da revista ‘Condé Nast Traveller’, a estação do Porto ficou ao lado da estação Liège-Guillemins da Bélgica, estação Atocha de Espanha, a estação Central de Helsínquia na Finlândia, Gare Metz-Ville em França, estação Central de Antuérpia na Bélgica, estação Jungfraujoch na Suíça, estação terminal de Chhatrapati Shivaji na Índia, estação de Kanazawa no Japão e a estão de Maputo em Moçambique.

 

Construída no século IX, a estação foi colocada em cima das ruínas do antigo Convento de São Bento de Ave Maria. Assim, a estação de comboios ainda conserva o nome, o ar melancólico e antigo que caracteriza a cidade portuense. Com uma fachada senhorial e chamativa, a entrada interior é que mais chama os turistas.

 

São 551 metros quadros de superfície coberta com painéis alusivos a Portugal, onde o pintor Jorge Colaço desenhou o ‘Torneio de Arcos de Valdevez’ de 1140, ‘Infante D. Henrique na Conquista de Ceuta’ de 1415, a apresentação de Egas Moniz com os filhos ao Rei Afonso VII de Leão e Castela no século XII, a entrada de D. João I e D. Filipa de Lencastre no Porto em 1387, além da vida campestre e do friso dedicado à evolução dos transportes.

 

Apesar de a construção da estação como a conhecemos nos dias de hoje só ter acontecido em 1900, os reis D. Carlo e D. Amélia presidiram à cerimónia do assentamento da primeira pedra da obra, que só ficou concluída em 1916. Ainda assim, a 7 de novembro de 1896, o primeiro comboio chegou ao local onde ainda não existia uma estação, inaugurando a primeira linha.

 

Em 2001, a estação de São Bento foi nomeada pela revista Travel+Leisure como uma das 16 estações mais bonitas do mundo, juntando-se à Gare du Nord de Paris, a estação de Atocha em Madrid ou a neogótica de S. Pancras de Londres. Já em 2014, a reabilitação dos painéis de azulejos recebeu o prémio Brunel, sendo este um dos mais prestigiados no setor da arquitetura ferroviária.

Partilhar